dr. Danillo Ferreira

Por dr. Danillo Ferreira


25 de outubro de 1884 representa um marco na profissão do dentista

O Dia do Dentista Brasileiro celebra o decreto 9.311, de 25 de outubro de 1884, que criou os primeiros cursos de graduação de Odontologia do Brasil, no Rio de Janeiro e na Bahia. 


O Dia do Dentista Brasileiro celebra o decreto 9.311, de 25 de outubro de 1884, que criou os primeiros cursos de graduação de Odontologia do Brasil, no Rio de Janeiro e na Bahia. Mas a história da Odontologia no Brasil remonta do período colonial, quando os mestres-cirurgiões e os barbeiros eram autorizados a realizar a extração de dentes. Desde então, a Odontologia brasileira percorreu um longo e vitorioso caminho até se tornar uma das mais desenvolvidas e respeitadas do mundo.

Outros marcos regulatórios importantes foram a regulamentação da Odontologia em 1932 e a lei que disciplinou o exercício da profissão de 1951, além da criação do Conselho Federal e dos Conselhos Regionais de Odontologia em 1964.

A evolução da profissão de cirurgião-dentista caminhou em paralelo ao estabelecimento do marco regulatório. A Odontologia brasileira sofisticou-se e incorporou novas tecnologias e procedimentos, além de criar nichos de atuação.

O quadro de especialidades continua a crescer com a incorporação recente da Acupuntura, Odontologia do Esporte e a Homeopatia. O CFO reconhece atualmente 22 especialidades. Há também nove habilitações, incluindo a Odontologia Hospitalar, regulamentada no ano passado.

Uma das tendências da Odontologia brasileira é a incorporação de métodos menos invasivos, que minimizam o desconforto dos tratamentos. A tecnologia cumpre um papel fundamental neste processo. Os cirurgiões-dentistas valem-se cada vez mais de técnicas modernas para reduzir a dor como a laserterapia, que apresenta efeitos antiinflamatórios e analgésicos.

Mas talvez a maior preocupação do cirurgião-dentista brasileiro seja a de criar condições para que toda a população do país tenha acesso ao tratamento odontológico. Neste sentido, o programa Brasil Sorridente – Política Nacional de Saúde Bucal – levou a milhares de municípios do país o acesso ao tratamento gratuito por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). O cirurgião-dentista brasileiro hoje está presente em todos os rincões do Brasil.

O trabalho sério rendeu frutos. Estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) relevou que a Odontologia ocupa o 2º lugar em ranking de “desempenho trabalhista” no país. Os pesquisadores avaliaram salários, jornada de trabalho, taxa de ocupação e cobertura de previdência de 48 carreiras de nível superior para chegar a essa conclusão.

Neste 25 de outubro, o CFO deseja parabenizar todos os cirurgiões-dentistas brasileiros pelos excelentes serviços prestados à população e reiterar que o Conselho é o seu maior aliado no esforço permanente para o desenvolvimento da Odontologia brasileira.

dr. Danillo Ferreira

Por dr. Danillo Ferreira


Voltar